Manifestação “Eu apoio a luta dos Guarani-Kaiowá” – Estamos de Luto !!

1544352_10200871141538673_4586517329844113291_n 10389617_833858693394274_668746015736886404_n 10405681_833860113394132_1544551558207791942_n 10629662_10200871155179014_7036492774609689941_n 10987377_10200871102417695_2900295031650802547_n 11216817_10200871142138688_7900709194113171121_n 11218902_10200871119658126_2843655870612855448_n 11755721_10200871126458296_7946143433149843948_n 11921893_10200871135738528_8719867612978784025_n 11935580_10200871126698302_7527812264113970070_n 11949355_10207256406270514_8700130531096834761_n 11949396_833859980060812_2149116374042542157_n 11951249_10200871113617975_2858902059946475763_n 11951808_833855576727919_6486965854962671169_n

No dia 03 de setembro, quinta-feira, vários movimentos sociais de Mato Grosso do Sul, como MST, CUT, Cimi, Coletivo Terra Vermelha, RUA, RECC, IBISS-CO, TPT, DCE-UFMS, DCE-UCDB e alguns militantes do PSTU, PCB, PT e PSOL, fizeram um ato em Campo Grande, repudiando o assassinato de Semião Vilhalva, Guarani-Kaiowá , que foi executado por milícias armadas, no dia 29 de agosto, próximo ao município de Antônio João, no tekoha Ñande Rú Marangatu.

O ato teve início na praça das águas, com a apresentação do grupo de teatro Imaginário Maracangalha, com o belíssimo “Tekoha- ritual de vida e morte do Deus pequeno”, em que retrata a vida de Marçal de Souza, Tupã- i, assassinado em 1983, grande ícone da luta dos povos indígenas, Marçal também foi morto lutando pela demarcação de Ñande Ru Marangatu.

Havia cerca de 250 pessoas no local, depois da apresentação, os manifestantes percorreram a principal avenida da capital, a Afonso Pena, levando cartazes, faixas, cruzes e um caixão, foram distribuídos alguns panfletos à população, uma das reivindicações dos movimentos sociais, requerida ao MPF, é a exigência de que a investigação e perícia sejam feitas de forma externa e independente.

A marcha tinha como ponto final a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), tendo em vista que foi fato notório, o modo de operação dos fazendeiros antes da tentativa de expulsar os indígenas a força.

Pela segunda vez nesse ano foi utilizada a mesma estratégia, primeiro os fazendeiros se reúnem nos seus sindicatos rurais, com políticos do município ou parlamentares federais e o DOF (Departamento de Operações de Fronteira), depois vão em comboio até a área, atirando, agredindo e ameaçando os indígenas.

No caso de Ñande Ru Marangatu, ainda houve um agravante, a Presidente do Sindicato Rural de Antônio João, Roseli Ruiz, por mensagem de whatsapp, de forma caluniosa, afirmou que “os índios irão fechar as entradas  de acesso a sede do município e colocar fogo na cidade”, incitando o ódio da população contra os indígenas, existem vídeos nas redes sociais que mostram várias caminhonetes na frente do município, em que as pessoas estão esperando os indígenas, para impedir a sua locomoção de adentrar em Antônio João.

Assim, os manifestantes resolveram pela primeira vez fazer um velório na frente da Famasul, mesmo com receio de sofrer represálias por parte dos fazendeiros, colaram cartazes repudiando a violência sofrida pelos povos indígenas, acenderam velas, fincaram cruzes com o nome de cada liderança indígena assassinada, e no final, deixaram o caixão ali, como forma de repúdio e indignação por tanto sangue indígena já derramado.11954560_833855136727963_2522002737429507504_n 11960068_833859186727558_2567902863120623128_n 11960237_10200871152858956_5315212712514439463_n 11987032_10200871103337718_8103038225016573424_n 11988398_833859293394214_6372000346742429599_n

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s